Pandemia da Covid-19:

ações normativas nos territórios dos estados do nordeste do Brasil

Autores

  • Rayanne Santos de Almeida Mendonça Universidade Federal de Alagoas
  • Gilcileide Rodrigues da Silva DOCENTE ASSOCIADA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

DOI:

https://doi.org/10.53528/geoconexes.v1i1.75

Palavras-chave:

Geografia, Saúde, Território, Covid-19

Resumo

O presente artigo faz parte da pesquisa desenvolvida no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). A finalidade consistiu em analisar a nova ordem territorial no contexto da pandemia do Coronavírus (Sars-cov-2) que causa a covid-19. A análise partiu de levantamento dos Decretos publicados em Diários Oficiais disponíveis em portais informativos sobre a covid-19, nos sites dos estados nordestinos do Brasil. Foram analisados aproximadamente cerca de 492 decretos publicados pelos noves estados, com intuito de compreender as medidas preventivas adotadas para evitar o contágio do vírus, bem como, conhecer como cada estado buscou soluções para combater essa crise na saúde pública, que reflete nos campos socioeconômico e político. Os dados disponíveis permitiram classificar e selecionar as medidas com base no distanciamento social, obrigatoriedade do uso da máscara, restrições e fechamentos de estabelecimentos e áreas de lazer, criações de comitês, grupo de estudos e planejamento para saber os impactos em âmbito estadual e regional.

Biografia do Autor

Rayanne Santos de Almeida Mendonça, Universidade Federal de Alagoas

Licenciada em Geografia pelo Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente - IGDema e Mestranda em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Alagoas

Gilcileide Rodrigues da Silva, DOCENTE ASSOCIADA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Pós-Doutorado em Geografia pela Universidade de Lisboa - Portugal. Docente associada da Universidade Federal De Alagoas

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

CASTELLS, M. A Sociedade em Rede. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FARIA, R. M. de; BORTOLOZZI, A. Espaço, território e saúde: contribuições de Milton Santos para o tema da geografia da saúde no Brasil. Raega, Curitiba, n. 17, p. 31-41, 2009.

https://doi.org/10.5380/raega.v17i0.11995

JUNIOR ZOMIGHANI, J. H. Contribuições geográficas para aperfeiçoamento do SUS no Estado de São Paulo: teorias, análises e métodos. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, Uberlândia, 2012, p. 178-200.

KEER, L. COVID-19 no Nordeste brasileiro: sucessos e limitações nas respostas dos governos dos estados. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, p. 4099-4120, 2020.

https://doi.org/10.1590/1413-812320202510.2.28642020

OLIVEIRA, V. H. N. O papel da geografia diante da pandemia da Covid-19. Boletim de conjuntura, Boa Vista, v. 3, n. 7, p. 80- 84, 2020.

MENDONÇA, F.; ARAÚJO, W. M. de.; FOGAÇA, T. K. A geografia da saúde no Brasil: Estado da arte e alguns desafios. Investigaciones Geograficas, Chile, p. 41-52, 2014.

https://doi.org/10.5354/0719-5370.2014.36675

SANTOS, M. O dinheiro e o território. In: SANTOS, M.; BECKER, B. K. (Org.). Território, Territórios: ensaios sobre o ordenamento territorial. 3 ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007, p. 13-21.

UNGLERT, C. V. de S.; ROSENBURG, C. P.; JUNQUEIRA, C. B. Acesso aos serviços de saúde: uma abordagem de geografia em saúde pública. Revista de Saúde Pública, São Paulo, 1987, p. 439-446.

https://doi.org/10.1590/S0034-89101987000500009

Downloads

Publicado

2022-01-30

Como Citar

Mendonça, R. S. de A. ., & Silva , G. R. da . (2022). Pandemia da Covid-19: : ações normativas nos territórios dos estados do nordeste do Brasil . Geoconexões Online, 1(1), 03–15. https://doi.org/10.53528/geoconexes.v1i1.75