Reflexões sobre a saúde pública no Maranhão e a sazonalidade dos casos de Covid-19

Autores

  • Raquel Pereira Santana Universidade Estadual do Maranhão
  • Ronyerisson Silva Costa Universidade Estadual do Maranhão
  • José Sampaio de Mattos Júnior Universidade Estadual do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.53528/geoconexes.v1i1.57

Resumo

The Geography of Health is a field of study that is gaining more and more space among geographers. Given the emergence of epidemic outbreaks, and more recently pandemics (COVID-19 in 2019 and still in effect), the relevance of health studies from a geographic perspective is verified. The main objective of this research was to reflect on public health in the state of Maranhão in the face of the health crisis caused by the Covid-19 pandemic, a disease caused by the new severe acute respiratory syndrome coronavirus 2 (SARS-CoV-2), identifying the rates of lethality in the state, noting that the capital São Luís and the municipalities of Imperatriz, Açailândia, Balsas, Caxias, Santa Inês and Timon concentrate the largest numbers of confirmed cases.

 

Biografia do Autor

Raquel Pereira Santana, Universidade Estadual do Maranhão

Graduada em Geogrfia e Mestranda da Universidade Estadual do Maranhão.

Ronyerisson Silva Costa, Universidade Estadual do Maranhão

Graduado em Administração pela UNICEUMA

José Sampaio de Mattos Júnior, Universidade Estadual do Maranhão

Graduado em Geografia e Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Atualmente, é professor da Universidade Estadual do Maranhão.

Referências

ALBUQUERQUE, M. N. de Uma revisão sobre as Políticas Públicas de Saúde no Brasil / M. N. de. - Recife: [s.n.], 2015.

ALBUQUERQUE, M. V.; VIANA, A. L. D. A.; LIMA, L. D.; FERREIRA M. P. FUSARO; E. R. IOZZI, F. L. Desigualdades regionais na saúde: mudanças observadas no Brasil de 2000 a 2016. Rev. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2017, vol.22, n.4, pp.1055-1064. ISSN 1678 https://doi.org/10.1590/1413-81232017224.26862016

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Subsecretaria de Assuntos Administrativos. SUS: a saúde do Brasil / Ministério da Saúde, Secretaria-Executiva, Subsecretaria de Assuntos Administrativos. - Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2011.

CARMO, M. E.; GUIZARDI, F.L. Ministério do Desenvolvimento Social. SGAN 914, Cad. Saúde Pública, 2018: Brasília, Brasil.

CUNHA, C. L. F; SILVA, R. A. da S; GAMA, M. E. A; COSTA, G. R. C.; COSTA, A. S. V. C.; TONIAL, S. R. T. O uso de serviços de atenção primária à saúde pela população infantil em um estado do nordeste brasileiro. Rev. Cad. saúde colet. vol. 21. Rio de Janeiro abr./jun. 2013. https://doi.org/10.1590/S1414-462X2013000200003

GONDIM, G. M. M.; MONKEN, M.; ROJAS, L. I.; BARCELLOS, C.; PEITER, P. NAVARRO, M.; GRACIE, R. O território da Saúde: A organização do sistema de saúde e a territorialização. Disponível em: <http://www.escoladesaude.pr.gov.br/arquivos/File/ TEXTOS_CURSO_VIGILANCIA/20.pdf> Acesso em: 08 fev. 2021.

LEVCOVITZ, E.; COUTO, M. H. C. Sistemas de saúde na América Latina no século XXI. 2019. Disponível em: <http://capacidadeshumanas.org/> Acesso em: 15 jan. 2021.

MACHADO, C. V. LIMA, L. D. de. Políticas e sistemas de saúde na América Latina: identidade regional e singularidades nacionais. Rev. Cad. Saúde Pública, 2017. https://doi.org/10.1590/0102-311x00068617

OPAS. Organização Pan-Americana da Saúde. Atenção à saúde em municípios de pequeno porte do Maranhão. Efeitos do Programa Mais Médicos. Brasília, DF: OPAS, 2016.

PRETY, A. A saúde na América Latina. UNISSINOS, 2008. Disponível: Acesso em: 05 fev. 2021.

SOUZA, R. R. de. O sistema público de saúde brasileiro. Seminário Internacional. Tendências e Desafios dos Sistemas de Saúde nas Américas. Ministério da Saúde - Brasil. São Paulo, Brasil. 2002.

SOUSA, S. de M. P. S. O processo de organização dos serviços de saúde no Maranhão: passos iniciais. Rev. Pol. Públ., v. 9, n. 2, p.95-116, jul./dez. 2005.

SANTOS, Jose Gomes dos. A primeira fase pandêmica da SARS CoV-2 no Brasil: apontamentos para uma análise integrada de desigualdades territoriais associadas aos padrões e ritmos de propagação da doença e seus impactes na população Brasileira. 2020. https://doi.org/10.1590/SciELOPreprints.916

Downloads

Publicado

2022-01-30

Como Citar

Santana, R. P., Costa, T. R. S., & Mattos Júnior, J. S. de . (2022). Reflexões sobre a saúde pública no Maranhão e a sazonalidade dos casos de Covid-19. Geoconexões Online, 1(1), 28–45. https://doi.org/10.53528/geoconexes.v1i1.57