La doble pandemia - violencia de género y coronavirus: un análisis comparativo entre Brasil y Colombia

Autores

  • Amanda Luiza Freire de Almeida
  • Luiz Gervázio Lopes Junior
  • Mónica Julieth Suárez Díaz

DOI:

https://doi.org/10.53528/geoconexes.v1i1.30

Palavras-chave:

Violencia de género, Subjetividades, Pandemia de COVID-19

Resumo

O presente artigo discute os elementos sociais, políticos, culturais e econômicos que atravessam o Brasil e a Colômbia na imbricação das crises: política, econômica e sanitária que permeiam os dois países. Nesse sentido analisamos fontes jornalísticas e dos respectivos governos para problematizar como o ponto de interseção entre as crises provocou/provoca um aprofundamento nas violências de gênero, considerando também a subnotificação dos dados e a não estratificação dos marcadores sociais da diferença que constituem tais corpos. Por fim, compreendemos que a violência marca historicamente nossas sociedades latino-americanas e que, na pandemia de COVID-19, isso se refletiu na retroalimentação das crises fazendo alvo e exercendo poder de maneira específica em diferentes corpos, sobretudo nos já historicamente subalternizados.

Biografia do Autor

Amanda Luiza Freire de Almeida

Mestranda em História pela Universidade Federal de Campina Grande. 

Luiz Gervázio Lopes Junior

Mestrando em História pela Universidade Federal de Campina Grande.

Mónica Julieth Suárez Díaz

Mestranda em Famílias pela Universidade Simón Bolívar Sede Cúcuta - Colômbia. 

Referências

ACNUR, Agência da ONU para os Refugiados.. Violencia de género, 2021. Disponível em: <https://www.acnur.org/violencia-sexual-y-de-genero.html>. Acesso em 17 de Julho de 2021.

AFP. El confinamiento, una experiencia diferente para mujeres y hombres. 2020. Disponível em: <https://www.jornada.com.mx/ultimas/sociedad/2020/06/08/el-confinamiento-una-experiencia-diferente-para-mujeres-y-hombres-8238.html>. Acesso em 17 de julho de 2021.

BAGGENSTOSS, Grazielly. LI, Letícia. BORDON, Lucely. Violência contra mulheres e a pandemia do Covid-19: Insuficiência de dados oficiais e de resposta do Estado Brasileiro. Revista Direito Público, Brasília, Volume 17, Nº 94, p. 336-363, jul./ago. 2020.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

BIANQUINI, H. Combate à violência doméstica em tempos de pandemia: o papel do Direito. ConJur, 24 abr. 2020. Disponível em: <https://www.conjur. com.br/2020-abr-24/direito-pos-graduacao-combate-violencia-domestica-tempospandemia>. Acesso em 08 de julho de 2021.

RIAÑO, Noelia Ciguenza. Gobierno declara aislamiento preventivo total desde el próximo miércoles (2020). Disponível em:<https://www.larepublica.co/economia/colombia-entrara-en-aislamiento-preventivo-total-desde-el-proximo-martes-2981592>. Acesso em 17 de julho de 2021.

El Universal. (2020). ¿Cuándo ocurrió el primer caso de coronavirus en el mundo?Disponível em: <https://www.elpais.com.uy/mundo/ocurrio-primer-caso-coronavirus-mundo.html> Acesso em 17 de julho de 2021.

FBSP. Nota técnica: Violência doméstica durante a pandemia de Covid-19. Abr. 2020. Disponível em: <http://forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2018/05/violencia-domestica-covid-19-v3.pdf>. Acesso em 08 de julho de 2021.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 1: A vontade de saber. Tradução Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. – 10ª ed. – Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2020

FRANÇA colocará vítimas de violência doméstica em hotéis após salto em números de casos. G1, 30 mar. 2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/03/30/franca-colocara-vitimas-de-violencia-domestica-emhoteis-apos-salto-em-numeros-de-casos.ghtml>. Acesso em: 28 abr. 2020.

MONSALVE, Paulina Isaza. (2020). Violencia intrafamiliar en aumento por la pandemia. Universidad Pontificia Bolivariana. Disponível em: <https://www.upb.edu.co/es/noticias/violencia-intrafamiliar-aumenta-por-aislamiento> Acesso em 17 de julho de 2021.

MORENO, R. Jaramillo. & CUEVAS, (2019). Violencia intrafamiliar, género y resiliencia: Límites, desafíos y potencialidades, en La persona: on-off Desafíos de la familia en la cuarta revolución industrial – Serie Memorias 10. Universidad de La Sabana, Instituto de Familia, 124-142.Disponível em: https://intellectum.unisabana.edu.co/bitstream/handle/10818/39735/Memorias_IX_Congreso_Internacional_sobre_La_Familia_Unisabana.pdf?sequence=2&isAllowed=y> Acesso em 17 de julho de 2021.

KATZ, Jonathan Ned. A invenção da heterossexualidade; tradução Clara Fernandes. – Rio de Janeiro: Ediouro, 1996.

MERCADO, Luisa. (2020). El 1° de septiembre termina cuarentena y empieza aislamiento selectivo.Disponível em: <https://www.eltiempo.com/politica/gobierno/ivan-duque-anuncia-aislamiento-selectivo-desde-el-primero-de-septiembre-532872> Acesso em 17 de julho de 2021.

MINISTÉRIO de Relaciones Exteriores. (2020). Evolución de la crisis migratoria con Venezuela. 5 Años de historia.Disponível em: <https://www.migracioncolombia.gov.co/infografias/evolucion-crisis-migratoria-con-venezuela-5-anos-de-historia-2> Acesso em 17 de julho de 2021.

MINISTERIO de Salud de Colombia, (2020). Situación de las violencias basadas en género de población colombiana y venezolana en el marco de la pandemia por COVID-19.Disponível em: <https://reliefweb.int/sites/reliefweb.int/files/resources/Datos%20VBG%20Cartagena%20incluyendo%20migrantes_0.pdf> Acesso em 17 de julho de 2021.

OLIVEIRA, Sheila. Uma mulher é morta a cada nove horas durante a pandemia no Brasil. Brasil de Fato. 10 de out. de 2020. Disponível em: <https://www.brasildefato.com.br/2020/10/10/uma-mulher-e-morta-a-cada-nove-horas-durante-a-pandemia-no-brasil>. Acesso em 08 de julho de 2021.

OQUENDO, Catalina. A violência de gênero é uma pandemia silenciosa. 08 de abril de 2020. Disponível em: https://brasil.elpais.com/sociedade/2020-04-09/a-violencia-de-genero-e-uma-pandemia-silenciosa.html. Acesso em 08 de julho de 2021.

ONU Mujeres, (s.f.). 2020. Dimensiones del Género en la crisis del COVID-19 en Colombia: Impactos e implicaciones son diferentes para mujeres y hombres. Disponível em: <https://colombia.unwomen.org/es/biblioteca/publicaciones/2020/01/dimensiones-de-genero-en-la-crisis-del-covid-19> Acesso em 17 de julho de 2021.

PEDRAZA, Michelle Parra. (2020). COVID-19 ¿Un alivio temporal para el ambiente? CIencIAmérica, 9(2), 1-13. Disponível em:http://201.159.222.118/openjournal/index.php/uti/article/view/318/575. Acesso em 17 de julho de 2021.

ORTIZ, J. Ramírez, QUINTERO, D. Castro, CÓRDOBA, C. Lerma, CEBALLOS, F. Yela & CÓRDOBA, F. Escobar. (2020). Consecuencias de la pandemia de la COVID-19 en la salud mental asociadas al aislamiento social. Mental health consequences of the COVID-19 pandemic associated with social isolation. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/rca/v48n4/es_2256-2087-rca-48-04-e301.pdf. Acesso em 17 de julho de 2021.

SEVILLANO, E. (2020). La OMS declara el brote de coronavirus pandemia global. Disponível em:https://elpais.com/sociedad/2020-03-11/la-oms-declara-el-brote-de-coronavirus-pandemia-https://elpais.com/sociedad/2020-03-11/la-oms-declara-el-brote-de-coronavirus-pandemia-global.html.html. Acesso em 17 de julho de 2021.

TAMAYO, K. (2020). Aumento de la violencia machista en América Latina y el Caribe durante la pandemia Covid-19.Disponível em: https://observatorioviolencia.org/aumento-de-la-violencia-machista-en-america-latina-y-el-caribe-durante-la-pandemia-covid-19/. Acesso em 17 de julho de 2021.

TINJACÁ, D. (2021). Latinoamérica sufre una “pandemia en la sombra” por la violencia machista. Agencia EFE.Disponível em: https://www.efe.com/efe/america/sociedad/latinoamerica-sufre-una-pandemia-en-la-sombra-por-violencia-machista/20000013-4481522 Acesso em 17 de julho de 2021.

TRUJANO P. (2020). El silencio también es violencia de género: Hablemos de los hombres violentados por sus mujeres. REDES. Revista de DivulgaciónCrisis y Retos en la Familia y Pareja, 2(1), 39-43. Disponível em: <https://doi.org/10.22402/j.redes.unam.2.1.2020.288.39-43> Acesso em 17 de julho de 2021.

VIOLÊNCIA contra a mulher aumenta em meio à pandemia; denúncias ao 180 sobem 40%. Istoé, 01 de junho de 2020. Disponível em: https://www.istoedinheiro.com.br/violencia-contra-a-mulher-aumenta-em-meio-a-pandemia-denuncias-ao-180-sobem-40/. Acesso em 08 de julho de 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-06

Como Citar

Almeida, A. L. F. de ., Lopes Junior, L. G. ., & Díaz, M. J. S. (2021). La doble pandemia - violencia de género y coronavirus: un análisis comparativo entre Brasil y Colombia. Geoconexões Online, 1(1), 102–111. https://doi.org/10.53528/geoconexes.v1i1.30